8:23Alegar perseguição é manobra na política, diz coordenador da Lava Jato

Da Folha de S.Paulo

O coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato, procurador Deltan Dallagnol, afirmou nesta terça-feira (16) que alegar “perseguição política” durante processos é uma manobra no mundo político para tirar o réu do foco.

Sem mencionar o ex-presidente Lula, que usou mesmo argumento em seu depoimento ao juiz Sérgio Moro, ele disse que o objetivo é deslegitimar a operação junto à população.

“No mundo político, quando as provas são fortes, as investigações são cuidadosas, a pessoa pega [o discurso de] perseguição política. São as manobras que ele tem para tirar ele próprio do foco. ‘Não sou eu. É uma perseguição política. Não sou eu. É uma série de abusos que estão sendo cometidos’”, disse Deltan em entrevista ao jornalista e ex-deputado Fernando Gabeira no Teatro Leblon para o lançamento de seu livro “A luta contra a corrupção”.

“Por que começa a discussão sobre supostos abusos? Porque sabem que a única proteção que a Lava Jato tem são vocês. E que a hora em que vocês colocarem o pé atrás em relação a operação, eles conseguem fazer uma rachadura nesse escudo que são vocês, e passam por cime da operação. Essa narrativa acaba pegando. É a estratégia do [ministro da Propaganda nazista, Joseph] Goebbels. Uma mentira repetida mil vezes começa a parecer verdade”, afirmou ele a uma plateia de cerca de 300 pessoas que lotaram o teatro.

O ingresso foi a compra do livro.

Dallagnol não quis comentar o único erro apontado por Gabeira na operação, a apresentação de PowerPoint em que apontava Lula como o centro da corrupção investigada.

“Vou me reservar ao direito de ficar calado”, disse, para risos da plateia.

6 ideias sobre “Alegar perseguição é manobra na política, diz coordenador da Lava Jato

  1. Joao SIlva

    Triste Brasil….perdido entre corruptos e salvadores sem noção.
    O sr Deltan, que se parece com aqueles esquerdistas sem leitura, agindo de maneira que outros agiram anteriormente e causaram situações problemáticas, se comporta como ungido.
    O chocante neste pequeno artigo é que: até agora o MP não apresentou provas para condenar os reus (por mais que eu abomine os ratos e ache que o lugar deles é na jaula), até agora o MP não explicou a boa vida que eles dão aos delatores (nem explicaram que delação é o meio preferido de governos totalitários, como prova a história), não demonstraram porque podem alterar as leis (independente de fins morais, ao seu gosto), não explicaram o que é dinheiro privado nos casos investigados e o que é público ( o que aumenta a raiva da população contra os políticos), nem o que a educação, saúde e segurança tem haver com os crimes em questão.
    E por último, eu não acho que tenha perseguição a um ou outro, mas acho que o MP e o Juiz estão sujando a todos(e muitos sem provas), querendo ser o poder que comanda a nação, em questões políticas e morais inclusive. Porém, os réus podem alegar o que quiserem, falar a jornalistas e aos seus…se sentirem vítimas, cabendo aos que leem (ou assistem) acreditar ou não. Agora, O MP dizer que não pode, dar palpite no que esta errado, ah….demais a mais, quantas vezes procuradores e juízes chamaram os jornalistas e/ou gravaram vídeos alegando que a Lava Jato estava ameaçada, que as pessoas de bem tinham que insurgir contra políticos?
    Chega a ser bizarro a cara de pau deste sr que acha que é iluminado….deveria se calar e fazer seu trabalho, respeitando as limitações legais, pois quem descumpre lei é bandido.
    E uma entrevista para o esquerdista ressentida Gabeira não quer dizer muita coisa….

  2. TOLEDO

    Esse é um coxinha remunerado pelo povo. Se acha acima do bem e do mal e ungido pelo poder divino. Logo deve fundar uma igreja e vestir um solidéu.

  3. Franco

    Nossa! Quanto chilique do pessoal que tem bandido de estimação. Deve ser a iminente prisão do “Amigo” que os deixa nervosos.
    As “provas” não estão na imprensa, estão no processo, e o juiz é que vai decidir sobre elas.
    O resto é chororô de quem acha que todos estão mentindo, menos o politburo peteba.
    Parem que tá ficando feio…

  4. Parreiras Rodrigues

    Aos que alegam que o MP não apresenta provas da ladroeira institucionalizada cometida por corruptores e corruptos, pela esquerda, pela direita e centro e variáveis como moderada, extrema, o escambau, a gente mostra a deficiência educacional, mascarada por programas eleitoreiros, a saúde sem esparadrapo sequer, zero de investimentos em infraestrutura e a segurança baseada no salve-se quem puder.

  5. antonio

    Esse cidadão é realmente um pequeno gênio. Quanto ao se achar ungido pelo poder divino é a pura verdade. É radical dentro da sua igreja dizendo que está fazendo o que lhe foi determinado por Jesus. E que suas mãos estão abençoadas pelo espírito santo. Quando se mistura o laico com o religioso para tratar de assuntos laicos se apresenta uma situação extremamente perigosa. É um missionário para salvar o Brasil.

  6. Franco

    Antonio: a crença é DELE, os princípios são DELE e os valores são DELE.
    Ele como agente público não pode deixar sua personalidade do lado de fora e entrar no trabalho.
    Você (como a maioria do povo) deve estar confundindo “Estado laico” com “Estado ateu”.
    O Estado é laico, mas as pessoas NÃO.
    Grato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>