9:11Absolvição e silêncio

A Justiça absolveu, por falta de provas, a médica Virgínia Helena Soares de Souza, acusada pelo Ministério Público do Paraná de provocar a morte de sete pacientes da UTI do Hospital Evangélico. O caso explodiu em 2013 depois de uma investigação do Núcleo de Repressão aos Crimes Contra Saúde (Nucrisa), da Polícia Civil, que levantou a hipótese de os homicídios ocorrerem para abrir vagas na UTI. Ainda não se sabe se o MP vai recorrer da decisão. Os mortos continuam em silêncio.

3 ideias sobre “Absolvição e silêncio

  1. Ademar Luiz Vieira

    Deveria a dra. processar toda a imprensa local e nacional, a dra. foi colocada como sendo uma Monstra

  2. Benjamin Button

    Estes novos Paladinos da Justiça se basearam em “achismos”, em ” disse-me-disse” do pessoal do Evangélico que foram demitidos pela absolvida. E mais ainda, se deixaram levar pelo “clamor das ruas”, da necessidade de “mostrarem serviço”. Agora deu no que tinha que dar, a vitoriosa neste processo até pode ser culpada mas, pela comprovada incompetência mostrada pelos novos Paladinos da Justiça, sai na boa e, ainda mais, ferra de vez com o hospital já ferrado. O juiz deveria também condenar a mídia que condenou a absolvida, queriam sangue nem que fosse de uma inocente.

  3. Benjamin Button

    Perdão, onde se lê foram leia-se foi e também onde se lê demitidos leia-se demitido, pessoal é singular e não plural.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>