6:22A quente, de cabeça idem

Ontem, em Brasília, segundo relato de Evandro Éboli, na Gazetona, o líder sem terra Alexandre Conceição disse: ” “Hoje nós sabemos que não tem mais valsa. De agora em diante é porrada! É guerra! É luta! E venceremos!”. Em Curitiba, a advogada e ex-vice-prefeita de Curitiba, Mirian Gonçalves (PT), postou no twitter, conforme captou o colunista Reinaldo Bessa, no mesmo jornal digital:  “4 de abril de 1968 mataram Martin Luther King! 50 anos depois, 4 de abril de 2018, mandaram encarcerar o maior líder popular brasileiro”. Uma expressão do passado cai bem para tais declarações “a quente”, ou seja, em cima dos acontecimentos: “Devagar com o andor, porque o santo é de barro”.

2 ideias sobre “A quente, de cabeça idem

  1. Jorge

    O maior líder popular da Alemanha foi Adolf Hitler ( presidente do partido do trabalhador alemão que depois mudou o nome para partido do nacional socialismo).
    tudo a haver tanto com o líder como com seus seguidores

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>