10:36A OAB e o estupro coletivo da haitiana

Mensagem enviada pela Diretoria da OAB Paraná

A OAB Paraná manifesta sua integral solidariedade à mulher haitiana esfaqueada e
violentada por quatro homens em sua própria casa, em Mandirituba, na Região
Metropolitana de Curitiba (RMC), no último domingo (13/5), conforme noticiado pela
imprensa paranaense.
Grávida, a imigrante, cujo nome fica preservado para sua própria segurança, também teve
roubados pelos criminosos boa parte dos poucos pertences que ela e a família
amealharam no Brasil, para onde vieram fugindo da crise humanitária que assola seu país
natal.
Expressamos também nosso repúdio pela ação selvagem dos criminosos. Ao mesmo
tempo, saudamos os policiais da Delegacia de Fazenda Rio Grande, que prestaram
atendimento à vítima e trabalharam para a rápida identificação dos responsáveis.
Casos como o relatado, infelizmente nada raros em nosso país, nos lembram que há muito
a fazer para que as noções de civilidade e de respeito aos direitos humanos se
disseminem, poupando-nos da barbárie.
A diretoria da OAB Paraná determinou que o caso seja acompanhado pela Comissão de
Direitos Humanos para que a vítima receba todo o apoio e acompanhamento necessário.
Foram destacadas as Comissões de Direitos Humanos, e de Estudos de Violência de
Gênero, para que a vítima receba todo o acompanhamento e apoio necessário.

Uma ideia sobre “A OAB e o estupro coletivo da haitiana

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>