6:42“A montanha pariu um rato”

Do senador Alvaro Dias, em discurso no plenário, sobre o pacote apresentado pelo governo de Dilma Rousseff:

- Nos acostumamos neste governo a assistir invenções como a mágica contábil, a contabilidade criativa, as pedaladas fiscais, mas hoje, não conseguimos ver criatividade alguma. Que criatividade tem o governo ao buscar como solução para a crise o aumento de imposto? Isso é criativo? Isso por acaso é inteligente? Não, medidas como essa são, na verdade, ofensivas e afrontosas à sociedade brasileira que já paga impostos demais”, afirmou o senador.

- Diante deste cenário de crise que se aprofundou nos últimos meses, a montanha pariu um rato. É incrível que especialistas da economia no governo Dilma possam imaginar que aumentando impostos promoverão crescimento econômico. O que o governo fez foi propor a retomada da CPMF de forma sorrateira e malandra, apresentando uma alíquota de 0,20% para que governadores pressionem os congressistas e obtenham 0,18% de alíquota a seu favor e dos municípios, arrancando do já explorado povo brasileiro um pouco mais. Nós vamos reagir a essa proposta. Nós temos o dever de repercutir aqui o desejo do povo deste País, que não aguenta mais pagar impostos, que já paga demais. E isso é um contrassenso, porque evidentemente, ao aumentar impostos, o governo aumenta as dificuldades do setor produtivo, que é obrigado a demitir mais, e debilita a capacidade de recuperação da economia brasileira. Portanto, é uma trombada na realidade econômica e social do País a criação dessa CPMF.

6 ideias sobre ““A montanha pariu um rato”

  1. Sergio Silvestre

    Então,sr Alvaro poderia dizer que no Paraná a montanha pariu um elefante,tal foi a taxação do paranaense em contas desde LUZe AGUA até o IPVA dos carros mesmo tendo o pedágio mais caro do mundo.
    Vale lembrar que a lava jato amaciou pra ele,e sua maior sorte do que juízo foi o Distinto Sergio Guerra ter morrido é a batata ficou só no colo do morto.
    Seus passeios com seus cachorrinhos pelas praças de Curitiba ainda são tranquilos,ainda,pode não ser num futuro.

  2. leandro

    A maneira contumaz de certos comentaristas, para não falar de petistas e muito menos do Silvestre, continua a mesma, não fara do assunto que está na matéria postada, sempre deriva e procura colocar outros culpados no mesmo meio. Pois bem aqui no Paraná também houve absurdos de taxações então tá. Mas sobre o que o senador falou , sobre o que o governo federal está fazendo, o que a Dilma e o PT estão trazendo ao povo, Esquece o Silvestre que com este regime tributário de concentração federal, os estados e municípios vivem de pires na mãos,…. Ora chega, não adianta o cara é descompensado ou abestalhado não que saber nada e também não sabe nada, então que fique tentando justificar as cagadas da Dilma e continue colocando, com é a técnica, culpa nos outros.

  3. Sergio Silvestre

    Leandrro,o rio perene bate com sua agas nos galhos e lá na curva vejo o velho carcomido coqueiro e muitas vezes já me deliciei na sombra da grande arvore,hoje caída e seus restos de troncos ainda lutam com as enchentes para ficar ali postada.
    Vou começar a escrever poesias ,poemas e textos suaves para te acalmar meu querido,noto que você é muito sensível para textos picantes ,tem hora que é suave como uma borboleta e outras rude como um porco espinho.

  4. leandro

    Calma casal ! Acho melhor regularizarem a situação da união estável dos dois. Quem sabe fiquem mais calmos e menos agressivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>