17:12A distância do amor

de Ticiana Vasconcelos Silva

Haverá algo que possa dispersar o amor?

Haverá salmo que consumará as promessas dos amantes?

Haverá noite que nos fará esquecer o gosto da pele?

Haverá lembrança que não se transforme em poesia?

Haverá luar sem o doce cântico dos mares?

Haverá sombra sem a acolhida do passado?

Haverá gestos que não se perpetuem na memória?

Haverá couraças que não se quebrem?

Haverá maiores e menores intenções?

Haverá Deuses a suspeitar da humanidade?

Haverá códigos por trás das telas de Dalí?

Haverá manhãs sem o hálito da Terra?

Haverá voos que não nos conduzam a nada?

Haverá sonhos que não despertem?

Haverá amor que se cale?

Haverá distância que o amor não possa alcançar?

2 ideias sobre “A distância do amor

  1. Sergio Silvestre

    Sabe Ticiana o que eu sempre penso,o que haverá no fim,do fim,do fim.Mas se não tem fim o que haverá?
    Ou será que nunca ouve,não parece um sonho maluco viver?
    Se eu estivesse numa nave de velocidade mirabolante rumo ao fim,que eu encontraria depois dele?
    Esse mistério do Universo é o mesmo mistério de nossas vidas.Será que tem fim?Mas que fim .

  2. Ticiana

    Se não houver fim, realmente é mesmo um sonho maluco viver. Também me questiono o que haverá depois do fim, mas mais ainda o “para que” tudo isso. Tem sentido? Motivo, razão? E se houver o fim, para que então a vida?
    Acho que, por isso, tento escrever alguma coisa. Vai ver é isso. Ou não.
    Quando você diz que esse mistério do Universo é o mistério de nossas vidas, concordo. Mas mistério é mistério. Possível de revelá-lo? Acho que sim. Mas até lá, o mistério continuará perpetuando a nossa vida. Infinitamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>