7:23A democracia no Sul do Mundo

Nunca é demais lembrar que, no segundo turno da eleição para presidente do Brasil em 2014, Dilma Rousseff (PT) conseguiu 54.501.118 votos e Aécio Neves (PSDB) 51.041.155. Dilma levou e foi degolada. Michel Temer entrou e é essa coisa inqualificável que se segura no poder distribuindo jabaculê com o dinheiro alheio para não cair. Em três anos o senador Aécio Neves se desmanchou de tal forma que a imagem dele é a pior, pois a embalagem que o envolvia, onde se podia ver o carimbo com o nome do avô, Tancredo Neves, era falsa e continha algo tão podre quanto aqueles que ele criticava. A democracia é o menos pior dos regimes, mas não há sistema melhor que ela. Aqui, no Sul do Mundo, acontece um fenômeno. Depois dos 21 anos de ditadura militar, os políticos se esmeram em esticar este “pior” até as raias do absurdo – e quem olhar para frente pode começar a rezar, porque a curto prazo não vai acontecer milagre, muito pelo contrário. 

3 ideias sobre “A democracia no Sul do Mundo

  1. Sergio Silvestre

    O Avo era do mesmo naipe,tudo tranqueira,,mas o velho não pode completar sua obra de murista e empacotou,se fosse presidente seria um mediocre qualquer..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>