11:40A “burrocracia” e o dinheiro parado da Saúde

Do correspondente em Brasília: 

Depois a gente não sabe porque o país não dá certo. Veja esse exemplo: no fim do ano passado cerca de R$ 5,7 bilhões estavam parados nas contas de municípios e estados. O motivo: “burrocracia”. Até então havia no Ministério da Saúde 800 formas de repasses de dinheiro do Governo Federal, além de uma teia de regras e exigências formada por 17 mil portarias no SUS que, obviamente, travavam a aplicação do dinheiro. Assustado com o que encontrou, o ministro Ricardo Barros determinou a simplificação do sistema à equipe técnica. Foram eliminadas 16 mil portarias e a forma de repasse de recursos divide-se agora em custeio e investimento.

3 ideias sobre “A “burrocracia” e o dinheiro parado da Saúde

  1. Zeroesquerda

    Duvido.

    Não havia 16 mil portarias?
    Ninguém administraria tal balbúrdia.
    Poupe-nos deste marketing político barreano chinfrin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>