18:28A alegria contagiante de Tite

por Dirceu Pio 

http://osobreviventeavc.blogspot.com.br/

É bonito de se ver: Tite pula de alegria quando seu time marca um gol ! Reparem que ele pula uma, duas, três, quatro vezes… Reparem que ele pula quantas vezes seu time marcar !

É essa alegria que o liga ao futebol; é essa alegria que ele transmite a seus jogadores e faz com que eles sejam também alegres e tragam de volta aos gramados a alegria, a ginga, a competência do futebol brasileiro…

Fizemos bem, portanto, em afastar o rosto fechado e  amargo de Dunga… O amargor de Dunga contagiava os jogadores que contagiavam o futebol… Triste época que, felizmente, deixamos para trás…

O desafio agora é trazer a alegria de volta à política e contagiar com ela os eleitores de todo o Brasil… Já tivemos uma política alegre com Juscelino Kubitschek, mas um dia ela foi expulsa de campo pelos militares e nunca mais voltou… Em lugar da alegria, os militares impuseram o medo…
O SORRISO ALEGRE DO URBANISTA

Fernando Collor de Mello tinha tudo pra trazê-la de volta, mas em 1989, eleito presidente com apenas 39 anos de idade, nunca se deixou fotografar com um belo sorriso no rosto, um sorriso  que simbolizasse seu grande e precoce sucesso… Preferiu o rosto taciturno dos déspotas…não por acaso, foi expulso de campo prematuramente…

Que eu me lembre, o último sorriso de alegria na política foi proferido pelo urbanista Jaime Lerner ao se eleger – por eleições diretas pela primeira vez – prefeito de Curitiba…

Jaime Lerner havia sido prefeito da cidade por dois mandatos indiretos (1971 e 1979) durante o regime militar e em 1984 tentou eleger-se pelo voto direto pela primeira vez… Foi derrotado pelo hoje senador Roberto Requião… Ficou indignado ! O eleitor da cidade que ele havia revolucionado em duas administrações intensas e criativas, virou-lhe as costas e foi experimentar outros nomes…

Brigou com a cidade, transferiu seu título de eleitor para o Rio de Janeiro… Dali a três anos e meio, quando a campanha já chegava à reta final, baseando-se em pesquisas que indicavam altas possibilidades de vencer, cedeu aos apelos dos amigos e voltou… Foi então eleito prefeito por grande votação e numa campanha fulminante, com menos de dois meses de duração… Reconciliou-se com o eleitor de sua cidade e sorriu um sorriso largo de satisfação…

Lerner aproveitaria o embalo e se elegeria governador do Paraná por dois mandatos consecutivos… Aprendeu que a alegria é indispensável para se fazer política…

O PLANO DA ALEGRIA

Foi o Plano Real que, em 1994, trouxe a alegria de volta ao Brasil atormentado pela hiperinflação… E, em ritmo de alegria, Fernando Henrique Cardoso surgiu pra presentear a nação com seus dois mandatos alegres, nem tão alegres quanto foram os quatro anos de JK, mas suficientemente alegres pra afastar o pesadelo da inflação e voltarmos a sonhar com um País mais justo e mais decente…

A alegria despertada pelo Plano Real tinha – e ninguém ainda havia percebido – sua face sinistra: Lula foi eleito presidente (2003) e conseguiu substituir a alegria pelo cinismo, manejado com maestria ainda maior por sua sucessora, Dilma Rousseff…

O cinismo não produz alegria, gera apenas indignação e tristeza; os cínicos nunca sorriem, eles apenas debocham… Vejam fotos do bando reunido na festa organizada pelo PT para tentar resgatar a autoria da obra de transposição do Rio São Francisco em prol de seu líder supremo, Luiz Inácio Lula da Silva… São quase todos implicados na Lavajato…  pareciam procurar por alguém que os homiziasse no agreste brasileiro… Não sorriem, apenas expelem cinismo e deboche pelo rosto… Hienas, isso que todos são….

LULA RIFA MAIS UM AMIGO

Pois foi no agreste que Lula, o ingrato, pareceu ter rifado de vez o intrépido amigo Ciro Gomes (aquele que prometeu sequestrá-lo  para evitar sua prisão) e  indicar que o nome de sua preferência para ser seu sucessor é o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad…

Enquanto isso, há notícias também de que a cúpula tucana – José Serra, Aécio Neves e Geraldo Alckmin – estaria disposta a abrir caminho para a candidatura de João Dória, o prefeito de São Paulo, à presidência da República em 2018…

Já torço pra que isso aconteça ! Seria delicioso ver Dória dar outra surra bem dada em Haddad e, presumivelmente, abrir caminho para a volta triunfal da alegria à política…

Tite: a alegria que contagia o time…

 

 

Collor: eleito presidente com apenas 39 anos, nunca foi visto sorrindo…sempre a mesma cara de déspota !

 

Jaime Lerner: sorrisos pela reconciliação com seus eleitores curitibanos…
Lula já rifou o amigo Ciro Gomes…
Implicada na Lavajato, cúpula tucana pode abrir caminho para a candidatura presidencial de João Doria !

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>