13:29De frente para o Olho

por JamurJr

Todo dia quando acordo olho pela janela e vejo dezenas de pessoas fotografando (selfies) em frente ao Museu Oscar Niemeyer – o Museu do Olho – uma das grande atrações desta bela e acolhedora cidade. Ônibus de turismo chegam  a todo instante de várias localidades do interior do Paraná, São Paulo, Mato Grosso, Santa Catarina e até do Rio de Janeiro. Vale lembrar que o prédio do museu foi construído no governo Paulo Pimentel para ser sede do Instituto de Educação. Não foi e ficou abrigando secretarias por muito tempo. No governo Lerner, quando a cidade sofreu grandes transformações, para melhor, o prédio virou museu e o extraordinário arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer projetou o grande ‘olho’ que está aberto permanentemente para todos que chegam. Hoje, enquanto redigia esta notinha, ouvi uma música executada por banda. Olhei pela janela e vi a nossa querida Banda da Policia Militar animando a segunda-feira calma desta cidade, enquanto uma equipe filmava o trabalho e talento dos militares da PM. 

6 ideias sobre “De frente para o Olho

  1. antonio

    Tudo depende da ótica de quem está vendo. Soube que se trata de um pinheiro estilizado, símbolo do Paraná e existente logo atrás, no bosque. Mas arte é isso mesmo, é aquilo que se vê. E a grande maioria enxerga um olho, então é um olho.

  2. Paulo Roberto Burmester Muniz

    Prezado Senhor

    Em 1954, Oscar Niemeyer ensaiou projeto para auditório do Liceu Belo Horizonte, com forma semelhante, com solução estrutural diferente.

    Entre 1958 e 1960, o arquiteto Marcos David Heckman, projetou o pavilhão de Exposição do Governo do RS, em Porto Alegre. A obra era em madeira, com acesso por rampa em diagonal e apoiada em pilares de madeira. Ficou conhecida como “Mata Borrão “e não existe mais.

    Sem dúvida, o ” Olhão ” é magnifico e contemplo-o sentado na varanda do Basset (do amigo Kiko) em finais de tarde, tomando uma cerveja gelada.

    Mas, existiu outro “Olhão” ou “Mata Borrão”, como diziam os magrinhos de Porto Alegre.

    Paulo Muniz

  3. antonio

    A interpretação é livre daquilo que o arquiteto quis transmitir. Se existiu projeto similar no RS na forma de mata borrão, que deveria ser ridículo com mensagem que deveria ser postada, não podemos dizer que o grande Oscar copiou esse projeto. Eu enxergo um pinheiro, símbolo do Paraná.

  4. Paulo Roberto Burmester Muniz

    Sr. Antonio.

    No início da mensagem, escrevi que ON elaborou, em 1954, projeto semelhante para o Liceu Belo Horizonte e que não foi executado. Não escrevi que ele copiou o “Mata-borrão”.

  5. Paulo Roberto Burmester Muniz

    Sr. Antonio.

    Desculpe a informação equivocada.

    ON projetou reforma do Colégio Estadual Central de BH e que foi executada entre 1954 e 1957.

    Para seu conhecimento, acesse a página e verá como é a obra executada à época.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>