14:26Pensadores faladores

De Rogério Distéfano, no blog O Insulto Diário

LULA SUGERE que Jair Bolsonaro deixe de falar tanto e comece a pensar no país. Diz que não aposta no quanto pior, melhor. Ou seja, ele pensa no país, embora também fale demais. Calar Jair Bolsonaro é tolice, pois o presidente sofre de incontinência verbal, que é pior que a urinária, pois esta depende de um mínimo de urina dentro da bexiga e a outra funciona com nada na cabeça.

A MELHOR GARANTIA que o Brasil tem de Bolsonaro não fazer loucuras é deixando que fale, muito, sem estribeiras e sem limites, como vem fazendo. Porque no dia seguinte a imprensa berra, os ministros sussurram e ele deixa o dito pelo não dito. Pior é isso de Lula dar uma de santo e pedir que Bolsonaro pense no país. Tinha que dizer para o presidente pensar direito, certo, com boa intenção.

MAS AQUI entra-se no domínio do subjetivo, pois Bolsonaro acha que pensa o que é melhor para o Brasil. E tem gente que concorda com ele, gostemos ou não, concordemos ou não. Essa gente elegeu o presidente. Lula também pensava no Brasil. E fez coisas boas quando pensava no Brasil. O problema surge quando Lula começa a pensar nele mesmo, na família, nos filhos e no projeto do Lulismo de Mil Anos.

BOLSONARO AINDA não chegou lá. Se chega é uma questão de filhos, milícias e Moro no caminho, como a pedra do poema de Drummond. Por enquanto as situação “é absolutamente não desesperadora”, como dizia o ministro Mário Henrique Simonsen. Bolsonaro não convence ninguém mais, a não ser os seus fanáticos e os empresários oportunistas. Lula começa a perder o crédito de seus ex-fanáticos.

Uma ideia sobre “Pensadores faladores

  1. Birn Neto

    Nem sempre concordo com as posições e comentários do RD. Mas tenho que admitir que ele sabe escrever, tem estilo, direto no ponto, humor fino, sarcástico… sem ser vulgar. Parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>