9:40No papel

Do blog de Josias de Souza

Jair Bolsonaro esforçou-se para terceirizar a secretários de Segurança dos Estados a articulação que devolveu Sergio Moro à frigideira. Fracassou. As digitais do Planalto estão impressas na manobra que ressuscitou a ideia de desmembrar a pasta da Justiça, retirando de Moro a área da Segurança Pública.

Atento à movimentação, o ex-juiz da Lava Jato nunca esteve tão próximo da porta de saída do governo (…).

Dos 27 secretários estaduais de segurança, 20 estavam em Brasília na quarta-feira. Muitos estão irritados com o fato de Sergio Moro se autoatribuir méritos pela queda de cerca de 22% no número de homicídios em todo país. Avaliam que o feito é dos Estados, não de Brasília.

A despeito do mal-estar, a cisão da pasta de Moro não estava entre as prioridades da reunião do Consesp. Os secretários reivindicavam verbas federais, bloqueio de celulares nos presídios e isenção de IPI na aquisição de equipamentos para as polícias. O que não impediu que o documento urdido no Planalto fosse providenciado.

Redigido em papel timbrado do Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública, o texto ocupa duas folhas. Trata apenas da recriação da pasta da Segurança Pública. Nem sinal das outras reivindicações.

2 ideias sobre “No papel

  1. joao

    ora, o fato de brasilia intensificar operações nas fronteiras, combater o crime organizado, é merito dos estados? Muita coincidência justamente na gestão do ministro Moro acontecer queda da criminalidade.
    Tenho dúvidas se são os delegados que estão impondo esta cisão, ou, o protagonismo do Ministro Sérgio Moro, tornar forte concorrente ao cargo de presidente.
    enfraquecer a pasta e levar o Dr. Sérgio ao ostracismo, a quem interessa?

  2. Antonio Jose

    No Valor Econômico de sexta passada temos reportagens boas e uma ótima análise sobre a situação. Sugiro a leitura, pra quem consegue…
    Depois, João, permita-me pedir pra vc detalhar as ações do Executivo Federal nesta área. Principalmente no quesito “combater o crime organizado”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>