11:03Lá e cá

Foi o Monty Python que, de certa forma abriu o caminho para o Porta dos Fundos. Lá na Inglaterra – e no mundo todo, ninguém fechou as portas para o grupo inglês quando, com humor corrosivo, lançaram o filme “A Vida de Bryan”, uma cacetada e tanto na história de Jesus. Aqui houve um chilique escalafobético por causa do especial de fim de ano “O Amigo Secreto de Jesus Cristo”, do Porta. Conseguiram até censura na Justiça, logo derrubada, e, para arrematar, jogaram dois coquetéis Molotov na produtora do programa em ato terrorista.

2 ideias sobre “Lá e cá

  1. nelson padrella

    Bem me lembro. As revistas eróticas da Grafipar, onde meus textos brilhavam pelas mãos dos melhores desenhistas de quadrinhos do Brasil, eram frequentemente incendiadas nas bancas de jornais e revistas de Curitiba. A coisa acontecia na madrugada e me cortem aquilo roxo se os atentados não eram perpetrados pelos mesmos punheteiros que adoravam ler as revistas. Quando a Censura Oficial do regime militar proibiu a amostragem das capas ao vivo e a cores, imediatamente a Grafipar envolveu as bandidinhas em plástico preto, vedando o acesso desse material subversivo e certamente comunista a meninos freiras e adultos ameninados. Mas, se podia-se fazer (in)justiça com as próprias mãos, pra que obedecer ao édito do Governo? E lá se iam as bancas a arder. Essas coisas são muito perigosas e volta e meia uma bomba pode explodir no colo de um sargento.

  2. a verdade está lá fora

    A Vida de Brain bão ataca Jesus em nenhum momento, quem não assistiu comenta besterias. O filme é uma crítica à política e os grupos terroristas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>