17:29Eu, merdocrata

De Rogério Distéfano, no blog O Insulto Diário

O JUIZ PAULISTA abriu-me os horizontes: sou, fui e sempre serei merdocrata. Não por escolha ou convicção, mas por circunstância. Jesus e a bispa Damares estão de prova que desde que tirei o título de eleitor votei nos candidatos que para mim eram os melhores. Poucos foram eleitos, o que considero um desencargo de consciência.

VOTEI EM ALGUNS que considerava bons e que foram eleitos, como as duas vezes no centauro do Bigorrilho, sendo uma para prefeito e outra para senador – portanto tenho a alma pacificada quanto a isso, pois ele foi breve como prefeito e distante e inofensivo como senador. Mas votei em José Serra e em Beto Richa, uma vez em cada.

VOTEI NO SERRA ignorando seu delírio messiânico e o contubérnio com Paulo Preto. Votei no Richa pelo mal menor, que acabou imenso. Não digo que só votei em merdas e os que elegi na crença de não serem merdas acabaram por fazer merda. A merdocracia segue a verdade, absoluta e fecal: a merda nunca afunda, sempre flutua na superfície.

FAZ TEMPO que anulo o voto. Compareço à urna para escapar da multa injusta pela revelia eleitoral e ser punido por não contribuir para o mal elegendo um merdocrata. Sofro de constipação eleitoral. Quem constroi a merdocracia? Não são os eleitores – estes são apenas os intestinos onde a merdocracia é produzida e expelida na sua exuberância de odores.

3 ideias sobre “Eu, merdocrata

  1. mario

    Texto interessante, boa reflexão. Mas não sei se anular o voto é a saída.

    Sempre lembro de Platão: “Não há nada de errado com aqueles que não gostam de política, simplesmente serão governados por aqueles que gostam.”

    Claro, a frase de Platão tem que ser entendida adequadamente… “Não há nada de errado com aqueles que não querem participar ativamente da política; simplesmente serão governados pelos oportunistas que ‘gostam’ e aproveitam para roubar.”

    Acho que temos que participar, votar, trocar, uma hora vai dar certo… Desde que a gente não fique votando sempre nos mesmos. O tal do centauro do Bigorrilho, citado pelo ilustre RD, foi prefeito, deputado estadual, governador 3 x e senador 2 x. Aí a gente não pode depois reclamar!

  2. nelson padrella

    Caro Rogério, aplaudo seu nojo. Achei uma frase tão bonita, jogada ali como quem não quer nada, que resolvi me apropriar dela e fazer um pema. Posso? Demorou pra responder. Já fiz. É assim: “A merda nunca afunda, mesmo colada na bunda”. É, lendo agora eu também não gostei. Acho que me deixei empolgar.

  3. bs

    Na ultima eleição também anulei meu voto tanto para o Federal como Estadual.
    Acho que merda por merda não muda nada.
    E fico com a consciência tranquila que não estou participando desta Merdocracia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>