9:34DEVOLVAM MEU PAÍS

por Nelson Padrella

Quando eu era criança, nossos pracinhas foram lutar na Itália contra o nazi-fascismo. Os que conseguiram voltar para casa foram recebidos como heróis e nos legaram um tesouro. Esse tesouro consistia em nos orgulharmos de ser brasileiros. E tínhamos motivo para sentir orgulho porque o gesto de nossos soldados foi muito importante para a vigência da Democracia. Lembro-me que enfrentávamos com bravura as filas para conseguir carne, ou café, ou leite. Fazia parte do esforço da Guerra. Então, foi como se passássemos a ser pessoas melhores: um ajudando o outro a se reerguer, um confiando no outro. Havia esperança nos olhos das crianças, retidão de caráter nos adultos. E o ódio, esse jazia morto nos campos de batalha.

Em que momento nos perdemos, em que esquina deixamos para trás a cidadania, em que dia exato trouxemos o Ódio para jantar em nossa casa? Será que estamos tomando o lugar daqueles pobres e equivocados soldados que destruíram seu país e parte do mundo em nome da ideologia da violência, comandados por um antigo militar insano e cheio de ódio?

7 ideias sobre “DEVOLVAM MEU PAÍS

  1. Franco

    Comparação infundada, apaixonada e comprometida. Historicamente errada, inclusive. Disfarçou umas palavrinhas para – como qualquer esquerdista de acampamento “bom dia” – tachar os opostos ideológicos de “fascistas e nazi___”. Tá fraquinho Sr. Nelson. Qualquer blog sujo do PT ou perfil engraçadinho de twitter faz isso – e com mais humor.
    Foi justamente a cidadania que nos fez acordar para que defenestrássemos o esquerdismo eleitoral da cleptocracia petista. Foi a cidadania que deu força para que o combate à corrupção, finalmente, tivesse vez nesse país de propinas e comissões. O Sr. deve ser do tipo que aplaude a reação judiciária/legislativa das classes corruptas contra a Lava Jato.
    Os tempos mudaram, Sr. Nelson. Gente com pensamento igual ao seu está ficando para trás… Muito para trás (embora ainda não tenham percebido). Não ponha os pracinhas nesse seu “raciocínio”. Feliz 2020 !

  2. nelson padrella

    Não sei quem é essa “pessoa” que se esconde sob o véu do anonimato, e nem deveria eu perder meu tempo em me incomodar. Mas é justamente esse tipo de boi não pensante que está colaborando para que o país caminhe célere para o brejo. Incomodou-se com meu texto. Que bom. Ainda consigo incomodar. Ponto pra mim. Sentiu-se espetado. Doeu muito? Quer que eu tire?

  3. SERGIO SILVESTRE

    Pois é,não sei como é que meros sacos de ossos tem tanto ódio,eu noto isso aqui na minha cidade de Londrina,onde perseguem padres e transformaram o povo em zumbis acompanhando programas de radio e TV onde locutores são verdadeiros agentes discriminadores.
    Me lembro da minha meninice,do tankão do riozinho que represamos para nadar depois das aulas,a inocência não nos permitia falar de coisas ruins,de homens maus,a não ser os irmãos Metralhas e o João bafo de Onça.
    Mas o que fizeram com meu Pais,o que fizeram com o povo incauto do meu Pais.

  4. Antonio Jose

    Nelson, entendo seu desabafo… mas acho que vc está pregando no deserto.
    A internet não possibilita nenhuma troca de experiências. As pessoas vão escrever o que acham que fica bom pra desqualificar o “oponente”, não interessa se tem fundamento ou não o que falam…
    Tanto que vc provavelmente nunca viu alguém defender o governo atual. O máximo que conseguem é falar mal do que ja passou. Uma clara confissão do qto é ruim o que estamos vivendo.

  5. Franco

    Ué… para comentar as besteiras que o tal deixa público precisa nome completo, Rg e cpf?
    Não aguenta ser contrariado?
    Quer só palmilhas dos parceiros?
    Manda um e-mail para eles, Sr.
    Só para os que vão aceitar passivamente.
    Eu não.

  6. Franco

    É mais, Sr. Nelson e simpatizantes: observem que mesmo sob o véu do “anonimato “ (apesar de Franco ser parte de meu nome), não usei de expedientes dignos de piás de colégio como os Srs. usaram. O Sr. Nelson entrega sua superficialidade “argumentativa” quando usa (mal e porcamente), o famoso “ad hominem “. Sr. Nelson, calma. Que feio! Sugiro um grupinho de Whats formado só por gente “de nome” que bate palmilhas p/ o Sr. Última dica: quem escreve é pública, se expõe a críticas. Já deverias saber.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>