15:48A tragédia na essência

De Rogério Distéfano, no blog O Insulto Diário

O núcleo razoável do governo tem esse problema, não conhece o Brasil.

Depois tem um núcleo que é, (…), da ilha da fantasia. O guru intelectual dessa gente põe em dúvida a esfericidade do planeta, é adepto ou pelo menos acha que precisamos por em perspectiva a teoria da Terra plana e, recentemente, só para ficar na última declaração, disse que os Beatles são semianalfabetos e tocavam muito porcamente. Dizer isso para um inglês é de rir para não chorar.

Depois tem um núcleo que é, assim, inacreditável, gente que não tem capacidade de servir, que é o núcleo militar. Esse núcleo militar imaginou que num país latino-americano, de tradição autoritária, e no qual a intervenção das sargentadas ciclicamente acontecia na nossa história, iria tutelar o Bolsonaro, por quem eles têm um profundo desprezo. E está sendo o oposto.

A essência da tragédia

“(…) Imaginava que, uma vez eleito, e muito despreparado, como sempre soube que ele era, o Bolsonaro iria fazer um esforço, dentro dessa engrenagem da Presidência da República, de acionar a inteligência, a reflexão, para poder minimizar os erros. E qual não é minha desagradabilíssima surpresa, eu, que já não esperava nada a não ser o que eu já conheço do Bolsonaro, quando vejo ele montar um governo que tem uma fração, liderada pelo Guedes, que não conhece o Brasil. E que firma uma agenda absolutamente destruidora do nosso tecido econômico (…)”

CIRO GOMES, entrevista à BBC News Brasil

2 ideias sobre “A tragédia na essência

  1. Ana Claudia Fortes

    Quem é Ciro Gomes para fazer um comentário desses ?
    o rei do cangaço do Ceará ?
    o irmão do governador que fraudou os exames das escolas públicas somente para dizer que naquela estado a educação ia bem ?
    o sr. Feudal do seculo XXI e não larga o osso de hipótese alguma ?
    ou o Capitão das Capitanias Hereditárias vivendo ainda nos sonhos daquela época ?

    Veja em qual dessas vocês votam .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>