10:03A licença-prêmio e os números

O projeto para acabar com a licença-prêmio dos funcionários públicos estaduais tem uma justificativa lógica. Atualmente o Estado já “deve” R$ 700 milhões para quem completou o ciclo de cinco anos e pode tirar a licença de três meses, mas não tira. Nos próximos 10 anos a conta vai chegar a R$ 3 bilhões. Acontece que a maioria não solicita a licença e no final da carreira pede para ser ressarcido pelo tempo na Justiça. É uma espécie poupança que os barnabés fazem. Justificam dizendo que não têm FGTS, etc.  Só que quando fizeram concurso já sabiam disso e, mais que tudo, esta turma se aposenta com salário integral, ao contrário da ninguenzada que se aposenta pela merreca que o INSS acha que ela deve receber. O problema maior é que na Assembleia Legislativa, que vai votar a coisa, 30% dos deputados são funcionários públicos e a grande maioria olha os votos que estão em jogo.

3 ideias sobre “A licença-prêmio e os números

  1. Ana Claudia Fortes

    Parabéns governador Ratinho Jr.
    Está na hora de administrar e parar de fazer política.
    Se for por na ponta do lápis , temos muito mais paranaenses na CLT do que nos cabides do estado.

  2. Fausto Thomaz

    Ahhh claro, o problema da falta de $$ do Estado está nas licenças premio, na reposição de 5% aos funcionários públicos…como tem gente burra nesse blog

  3. Reinoldo

    Na prática , a licença não existe. Já solicitei duas e, até agora, NADA. Poderiam usar para diminuir meu tempo para aposentadoria… terei contribuído por 40 anos. E Vossa Senhoria… aposentou-se com quantos anos de contribuição?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>