12:43Fumaça hermana

Da coluna de Leandro Mazzini, no jornal O Sul

É fato que as queimadas na floresta amazônica brasileira são desafio de décadas, e precisam de um freio. Principalmente agora, com o presidente Jair Bolsonaro “ateando fogo” no discurso. Mas não se pode fechar os olhos para outra verdade, e pior. Há três semanas a floresta na Bolívia arde em chamas e 500 mil hectares já se foram. A mídia internacional – e os líderes europeus – só enxergaram o problema no Brasil.

Os cocaleros protegidos pelo presidente Evo Morales estão, há anos, abrindo a floresta amazônica na mão e em queimadas para plantar. Nada menos que 80% do tráfico de coca passam pelo Brasil. São US$ 12 bilhões por ano. O primeiro alerta foi em 2013, passado à Coluna pelo ex-presidente da Bolívia Tuto Quiroga, e seu ex-ministro da Justiça Luiz Vásquez. Que conhecem a realidade de perto.

Uma ideia sobre “Fumaça hermana

  1. SERGIO SILVESTRE

    Não se preocupem que na vida tudo renasce,tudo se transforma,como aqui na minha casa,se vai o estrato de tomate e surge um lindo copo..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>