7:35Vacina retroativa

Do Analista dos Planaltos

Em momentos de crise, os  governos costumam produzir materiais informativos para justificar ou defender posicionamentos perante a população. No vocabulário político essas notícias são chamadas de “vacinas”.

Pois bem, a gestão Ratinho Junior (PSD) inovou ao produzir a vacina da crise da data-base dos servidores públicos estaduais. Com a greve batendo às portas do Palácio Iguaçu, o governo apelou aos avanços financeiros que as carreiras do funcionalismo tiveram de 2016 até 2019, período que engloba os governos Beto Richa (PSDB) e Cida Borghetti (PP) – e somente seis meses do atual governador. Um caso raro de vacina retroativa.

Segundo o material oficial, a média salarial do funcionalismo no Estado cresceu entre 8,2% e 33,9%, mesmo sem a concessão de reajustes por conta avanços de carreira concedidos pelo Governo do Paraná nas gestões anteriores.

O texto discorre sobre ganhos dos profissionais da educação (33,9%), servidores da saúde (19,3%) e policiais militares (15,6%) no período. E ainda traz o alerta feito pelo Banco Mundial que apontou que o crescimento real da folha de pagamento de inativos (7% ao ano) e ativos (5% a.a.) superou o desempenho da receita líquida do Estado (4,4% a.a.).

O estudo do Banco avaliou dados de 2007 a 2018 – gestões Requião, Pessuti, Richa e Cida – e destacou que o aumento da despesa com pessoal no setor público decorreu sobretudo de reajustes salariais superiores à inflação. Este processo resultou em uma diferença entre o que é pago no setor público e no privado na casa de 35%, quando avaliadas as mesmas atribuições.

Uma ideia sobre “Vacina retroativa

  1. Professora

    É preciso restabelecer a verdade dos fatos. O aumento de gastos com salários foi majoritariamente para cargos em comissão, por indicação política, com salários na casa dos R$ 15 a R4 20 mil, contratados em grande número a partir de 2016 e principalmente neste governo do Ratinho. Enquanto isso professores, policiais e enfeimeros são deixados de lado, sem reposição, ainda que parcial, da inflação. Acorda Paraná!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>