7:23Sem açúcar, com afeto

Pela causa:

Apoie a APAD

A Associação Paranaense dos Diabéticos (APAD) há 35 anos atende e orienta os diabéticos. Sua história é pontilhada de reivindicações e de postura comunitária para melhorar a qualidade de vida dos diabéticos e de seus familiares.

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, no Paraná há 1,1 milhão de diabéticos (informações de 2017). Atualmente, 16.967 diabéticos são cadastrados na APAD, entidade sem fins lucrativos.Direta e indiretamente, 90 mil pessoas são atendidas pela APAD.

Mensalmente, é proporcionada pela APAD uma média de 90 consultas gratuitas para os menos favorecidos, de todas as idades. Por mês, são atendidas 22 crianças, em média. Não há discriminação de idade ou de poder aquisitivo. Inclusive, é feita uma triagem para a comprovação de carentes. Eles são atendidos sem custos.

A APAD faz atendimento e esclarecimento, com especialistas em endocrinologia, além de nutricionismo, oftalmologia, psicologia e podologia, entre outros profissionais voluntários. Há também apoio jurídico, fornecido pela APAD para a obtenção de equipamentos para controle da doença e cursos, como culinária, fornecidos em sua sede. Além, disso são realizadas palestras para orientação e educação sobre a diabetes, ministrados para pessoas de quaisquer idades.

A APAD não recebe quaisquer subsídios governamentais ou de outras fontes. Sobrevive à custa de vendas em sua farmácia e em sua loja de alimentos diet. Este trabalho de dedicação à melhoria da qualidade de vida dos diabéticos e seus familiares é partilhado por laboratórios, fornecedores, hospitais, clínicas, faculdades e empresas.

Porém, o que não é segredo para ninguém, passamos momentos econômicos difíceis. A crise chegou para a APAD, assim como para inúmeras entidades beneficentes, sem nenhuma doçura.

Se você não ajudar a APAD, todo este atendimento a diabéticos e seus familiares ficará comprometido.

APOIE A APAD. Seu afeto é vital.

Associação Paranaense dos Diabéticos - Av. Iguaçu, 4263 – Vila Izabel, Curitiba 

Fone: 3244-7711

Uma ideia sobre “Sem açúcar, com afeto

  1. Nilson Monteiro

    Zé Beto,

    muito obrigado pela divulgação. A APAD não quer dinheiro. Mas, há muitas formas de muitos ajudarem os milhares de diabéticos de nossa cidade e de nosso estado.

    Grande abraço,

    Nilson

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>