7:08O dia que acordei Pelé

por Paulo Krauss

No final de uma manhã de maio de 1998, comecei a olhar para o aviso de pauta que chamava para a entrevista coletiva com Pelé, às 14h, no melhor hotel de Tóquio. Imaginei a dificuldade que seria conversar com ele no meio de dezenas de jornalistas japoneses. Eu queria alguma coisa exclusiva para a revista Made in Japan.

Ocorreu-me que Pelé poderia estar hospedado naquele hotel e fiz algo inimaginável para os nipônicos, liguei para lá: ‘‘Good morning, I would like to speak with Mr. Edson Arantes do Nascimento, please’’. A menina do hotel respondeu de forma doce: ‘‘One moment, please’’. Após uns 40 segundos, reconheci a voz, bem sonolenta: ‘‘Alô, quem tá falando’’.

Apresentei-me ao Pelé, disse que iria na coletiva à tarde mas, como seria muito concorrida, queria falar uns dez minutos, por telefone mesmo.

O Rei perguntou que horas eram. Quando disse 11h30 ele deu um pulo. ‘‘O Paulo, eu tava dormindo, apaguei com esse fuso maluco. Tenho um almoço ao meio-dia, preciso tomar banho e me arrumar. Fique tranquilo, à tarde eu falo com você’’.

A coletiva seguia o protocolo. Os japoneses perguntavam, o tradutor ao lado do Pelé passava para o inglês. O Rei respondia em inglês e o tradutor revertia para o japonês.

Consegui o microfone, pedi desculpa por não falar japonês e perguntei em inglês. Quando o tradutor ia repetir minha pergunta em japonês, Pelé pegou o microfone da mão dele e disse em português: ‘‘Ah, então foi você que me acordou’’.

Somente eu e meu fotógrafo, o nissei Akira Ueno, rimos.

Quando acabou a coletiva, Pelé saiu da mesa e veio falar comigo. Akira estava atento e fez a foto. Pena que não era vídeo, hoje a conversa seria digna de postagem.

‘‘Você que me acordou então’’, repetiu Pelé, rindo. Comecei a me desculpar e ele agradeceu. ‘‘Não, não, eu ia perder a hora, ainda bem que você ligou’’.

Aproveitei a deixa e iniciei as perguntas. Ele me chamou para acompanhá-lo pelo hotel. Simpático, foi respondendo tudo. Ficamos alguns minutos ainda em frente ao elevador quando a assessoria interveio. Consegui a entrevista e comprovei o que sempre falaram dele: simples, carismático, majestoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>