17:40Curto circuito

Do enviado especial

Observadores bem informados identificaram o primeiro curto circuito entre a prefeitura de Curitiba e o governo Ratinho Junior. Ocorre que o município decidiu parar de atender pacientes de todo o Paraná que precisam de consultas especializadas pelo SUS e descartou a possibilidade de renegociação com o Estado. A decisão foi tomada pela Secretaria Municipal de forma unilateral. O atendimento que foi suspenso é realizado desde 1997, com o devido repasse financeiro para a execução dos serviços. O mesmo acontece em outros centros médicos importantes, como Londrina, Maringá, Apucarana e Foz do Iguaçu, que continuam fazendo a marcação de consultas normalmente. O problema é que há especialidades que só estão disponíveis na capital. As consultas estão suspensas desde o dia primeiro de fevereiro.

Uma ideia sobre “Curto circuito

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>