6:51DISCURSO INÚTIL (para arquitetura e toda forma de arte)

por Yuri Vasconcelos Silva

Por que assim?

Porque é mais bonito.

Bonito. Bonito… bonito? Não há lógica nesta resposta.

Não é pra ter sentido.

Em tempos em que cada ato é justificado através da palavra falada ou escrita, bonito nada significa. É vazio.

O vazio é muito amplo, não? É coisa boa.

Logo agora, quando o discurso, a filosofia e termos novos ou reformados engrandecem o objeto, ficar em silêncio é pecado mortal.

Explicar através de outra linguagem que não seja a própria provoca grave prejuízo no significado daquilo proposto. Pior, transforma o objeto em outra coisa.

Mas ‘bonito’ é simplista.

O simples revela natureza absoluta, essencial. Não pode ser conhecida ou decodificada. Apenas ser sentido. 

O sabor de seu alimento querido. A memória mais antiga de sua infância. O riso explodido por uma graça. Música. Espanto. Muito do que o corpo sente não pode ser explicado, e ainda assim faz todo o sentido do mundo.

Considero prudente jogar ao menos algumas palavras aí. Arcadia. Espaço. Inter-relação. Fenomenologia. Pertencimento. Tectônica. Ritmo.

Não.

Por que?

Está bonito assim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>