8:08Disciplina

de Fernando Muniz 

“Fiu!” Logo a seguir: “Fi fi”! E soltam risadas, embaixo dos cobertores. A mãe se irrita. “Meninos, hora de dormir”! Mais risadas. E “Fiu”… “Fi fi”!

Ela empurra o marido para fora da cama. “Não se faça de morto. Dê um jeito neles, agora”! Ele se levanta, coça a cabeça e calça os chinelos. Segue para a cozinha, atrás de um copo d’água. Passa pelo quarto dos filhos: “Silêncio”! Os meninos levam um susto, mas logo começam a rir. E a soltar assobios.

No caminho de volta, o pai tem uma ideia. Deixa o copo na sala. Entra no quarto dos meninos sem fazer barulho. “Fiu” … Fi fi”! Antes que começassem a rir, “Fiiiiiiiii”!

Os meninos congelam a respiração. O mais velho não aguenta e sussurra: “Ei, foi você”? O mais novo, com as pernas cruzadas porque o xixi escapa quando fica com medo, responde: “Não”!

“Fiu”… “Fi fi”… e nada acontece. Os meninos esperam um pouco, o mais novo acha que foi algum passarinho lá fora que cantou e… “Fiiiiii”!

“Acho que vou fazer xixi”! “Ai ai”!

“Segura as pontas, segura as pontas”!

O pai não se aguenta, quer rir. Levanta-se com cuidado; hora de terminar com a brincadeira. Lança um “HOOORA DE DORMIIIIIR” gutural, feito monstro do pântano, ou lobisomem.

A mãe acorda de supetão, assustada com a gritaria. Ninguém mais pega no sono.

Por várias noites.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>