7:36Por uma luz na lista do Caso Banestado

Como recordar é viver, seria tão bom para o país que uma luz iluminasse e revelasse ao país a lista dos nobres que de 1996 a 1997 enviaram pelo menos R$ 2.446.609.179,56 para residentes no exterior através da famosa conta do Banestado de Foz do Iguaçu. O juiz do caso foi Sergio Moro. Um dos doleiros, Alberto Yousseff. O governo era do tucano Fernando Henrique Cardoso. Houve até uma CPI no Congresso, que deu apenas o que falar, mais nada. A conta do dinheiro que passava pela filial do banco estatal paranaense em Nova York pode ter chegado a US$ 120 bilhões. Alguns bagrinhos, como o gerente do Banestado foram condenados, mas se livraram na prisão. Gustavo Franco, então presidente do Banco Central, teve seu nome escrachado no esquema, mas está livre, leve, solto e dando opinião sobre a economia do país. O nome de grandes grupos empresariais nem foi triscado. Fizeram um acordo e pagaram os impostos devidos para tanto. Nos arquivos do Ministério Público Federal do Paraná a lista existe. Como seria bom que alguém vazasse – só por curiosidade… Vida que segue no hospício.

3 ideias sobre “Por uma luz na lista do Caso Banestado

  1. Frik

    STF e STJ aprontaram o clima de impunidade na época, quando não havia a ‘pressão das ruas’ … Os movimentos de 2013 foram a nossa Bastilha, E a reeleição da Dilma a senha para a ereção da guilhotina (aprofundamento da lavajato). O resto é história … Mas a hora e vez dos tucanos chega, sim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>