7:11Lula árbitro

Da coluna de Elio Gaspari

Com o bate-cabeça de Gleisi Hoffmann e Jaques Wagner, Lula recuperou uma de suas funções favoritas, a de árbitro de última instância nas divergências petistas.

Hoffmann defende a ortodoxia da candidatura de Lula, e Wagner defende uma política de conformismo, caso ele não possa ser candidato. Nesse caso, o PT poderia aceitar a vice de Ciro Gomes.

O pessoal do “Lula ou Nada” não está cometendo um erro. São pessoas que verdadeiramente preferem o “Nada”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>