10:26O conhecido misto de burrice e oportunismo

O Antagonista

O Estadão fez editorial para condenar os tiros disparados contra o acampamento petista em Curitiba.

O jornal está certo:

“Já para os cavilosos que esperam transformar Lula da Silva, um criminoso condenado, em mártir da democracia, os tiros contra o acampamento petista em Curitiba foram rapidamente tomados como evidência de que o ex-presidente e seus simpatizantes são vítimas de uma conspiração global das elites. A presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, disse que ‘essa violência é resultado desse processo construído de perseguição ao presidente Lula e contra o PT e os movimentos de esquerda’ e que ‘a Lava Jato e o juiz Sergio Moro têm responsabilidade objetiva nisso’. Já o senador Lindbergh Farias disse que ‘existe uma ascensão neofascista no Brasil’, e bravateou: ‘Nós vamos resistir. Fascista nenhum vai nos intimidar’.

Por trás dessa fanfarronice está o fato de que todas as iniciativas petistas para manter viva a falácia do sacrifício de Lula, a começar pelo tal acampamento em Curitiba, estão fracassando melancolicamente. Assim, os tiros disparados por um néscio só ajudam aqueles que já perderam todos os argumentos.”

Resumindo, não há “escalada neofascista” no Brasil. O que vigora é o conhecido misto de burrice e oportunismo que nos trouxe até aqui.

2 ideias sobre “O conhecido misto de burrice e oportunismo

  1. Jorge

    A escalada fascista que houve é a iniciada e conduzida pelo PT do “nós contra eles”

  2. Oto Lindenbrock Neto

    Aqui se cumpre a lei. (Exceto para Nelson Justus, Alexandre Cury, Beto Richa, Valdir Rossoni, Ademar Traiano, Clayton Camargo, Fernando Ghignone). Por isso me orgulho de morar na República de Curitiba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>