17:35A morte do jornalismo

O responsável pela implantação do Paraná Online, quando os jornais O Estado do Paraná e Tribuna do Paraná ainda pertenciam a Paulo Pimentel, disse com convicção, em palestra no Cietep, que  “o jornalismo morreu” ao priorizar o número de acessos à página – e não a qualidade do conteúdo. Por isso pediu desculpas por ter errado ao pensar nisso quando fez seu projeto. Depois, numa conversa informal, quando lhe perguntaram o que achava da linha editorial da Gazeta do Povo, que acabou com a edição impressa, foi sucinto: esquizofrênica.

2 ideias sobre “A morte do jornalismo

  1. Sergio Silvestre

    Sabe por que o jornalismo morreu?por que a internet não os deixa mentir,não adiana jornal encher bola de politico que as redes desmascara,fica feio pra ele,alguns como Fabio Campana sobrevive ,mas já tem diminuíndo sua clac,aquela que bate palmas,em compensação o Esmael só aumenta seus leitores por ter um lado mas deixa todos opinarem sem censura.

  2. TOLEDO

    O ZB vai bem nessa. As vezes tem que fazer uma cambagem. Tem uma certa síndrome do Mamona.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>