6:55UMA LAVA JATO NA BUROCRACIA

A OAB do Rio Grande do Sul conseguiu liminar, válida para todo o Brasil, que facilita a aposentadoria dos segurados da previdência social atendidos por advogados: seus processos terão decisão mais rápida, pois a Justiça desobriga os advogados de marcar atendimento com senhas; doravante terão guichê especial.

O argumento da OAB é interessante: o advogado não está no INSS no interesse próprio, mas do cliente. Até hoje os advogados sofrem execração institucional no INSS, desde os escândalos das indenizações que obtinham em conluio com funcionários do órgão. Todos os advogados pagaram pelo pecado de um que outro colega patife.

Sou testemunha desse tratamento, seja como advogado, seja como segurado. Como advogado tive que engendrar mágicas para superar o bloqueio burocrático. Durou pouco, logo descobriram. Como segurado, meu Deus, vivi processo kafkiano ainda recentemente. Fui na agência Santos Andrade em busca de certidão. Duas senhas, coisa curiosa, dois números diferentes.

Estranhei, mas Kafka é Kafka e Kafka brasileiro tem frango na encruzilhada. A senha 329, uma delas, está no painel. Alegria, a minha era a 330. Nem tomei assento, preferi esperar em pé. Li o papel da senha: “as chamadas não são sequenciais”. Verdade. Chamaram a 101, a 212, mais números salteados, hora e meia depois a 320.

E a outra senha? Esta era sequencial, ordem numérica, bacana. Por quê? Nem quis saber, contentei-me em ser atendido nas duas horas e meia que esperei. Meu relógio, este sim, não aguentou. Só muito tarde me dei conta que marcava 10h30. A barriga roncava e o celular corrigiu: eram 13 horas quando saí da agência.

Nessa trincheira chamada internet decidi combater a burocracia e sua insensibilidade com o contribuinte que a sustenta e a indiferença dos burocratas com o drama do cidadão, eles ocupados em ser desocupados e garantir o espaço patrimonialista dos empregos – para os quais nem se capacitam no melhorar sua qualidade profissional.

Preparo um blog específico para atacar os paquidermes burocráticos. Estou no preparo de denúncia sobre o Paranaprevidência, essa monumental inutilidade do governo do Paraná. Como cidadão e segurado tenho direito. (Rogério Distéfano)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>