14:18Capoeira como ensinamento de vida

Do jeito que veio

Projeto Capoeira Criança forma crianças da rede municipal de Curitiba e realiza batismo neste sábado

Um capoeirista e uma historiadora levaram a sensibilização do corpo e da mente através da capoeira para crianças de escolas municipais de Curitiba durante o ano de 2016. Rodrigo Fonseca é mestre de capoeira e há 15 anos trabalha no ensino desta arte que une movimento, música e ritmo. Por acreditar na capoeira para a formação cultural e emocional das crianças desenvolveu junto com sua companheira  Lilliany Rodriguez, um projeto que durante um ano levou a capoeira para três escolas do município, como atividade extra curricular, desenvolvida a partir de uma perspectiva pedagógica, em que as crianças ao adentrarem neste universo  com seus instrumentos, músicas, ritmos, símbolos e rituais são convidados a fortalecer suas potencialidades cognitivas, afetivas, sócio culturais e estéticas que influenciam na formação de suas identidades culturais. Neste sábado, como conclusão do projeto, a primeira turma será batizada, com a participação dos pais.

“Num momento em que a tecnologia fala mais alto, é preciso fazer com que as crianças reaprendam a brincar, respeitar e usar o corpo para que o mesmo traga mais saúde, concentração e principalmente o lúdico.  Sentir mais prazer brincando com o corpo do que dedilhando um tablet. Este é o principal objetivo”, explica Rodrigo.

Segundo os criadores do projeto, a capoeira não é praticada nas escolas municipais, com exceção de entradas de projetos como este.

“ Percebemos ao longo do ano que as crianças cresceram muito e aprenderam a cooperação e ter alegria brincando com o corpo!” O projeto aprovado pela Lei Municipal de Incentivo a Cultura e com patrocínio do Banco do Brasil, atendeu ao todo 100 crianças. O primeiro batismo acontece na Escola Municipal Nice Braga, neste sábado, às 10h da manhã. E a segunda turma será batizada no dia 03 de dezembro na Escola Nely Almeida, no mesmo horário. Nos dois momentos haverá uma exposição dos fotos com o percurso das crianças no ano de 2016.

Como continuidade do projeto, há a previsão do lançamento de um livro com relatos desta experiência e fotos das práticas feitas pelas crianças. Tanto a publicação do livro como a produção do projeto tem a contribuição da Editora e Gestora Cultural Máquina de Escrever.

Serviço:

Dia 19/11 às 10 horas  no Cmei Nice Braga

R. Bocaiúva, 351 – Santa Quiteria,

Dia 03/12 no Cmei Nely Almeida.

Rua Dr. Reynaldo Machado, 291 – Rebouças

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>