11:02Recordar é morrer

Do Goela de Ouro     

Os constantes acidentes na PR 323, no Noroeste do Estado, são a prova de que desde o início do governo Beto Richa o Estado não consegue trabalhar com uma simples questão: duplicar a ligação de Maringá com Guaira, passando por importantes cidades como Umuarama e Cianorte. Se for lembrado o que a Secretaria de Infraestrutura e Logística disse sobre o assunto, deduz-se que é um caso de recordar – e morrer. Até uma espécie de parceria público-privada chegou a ser gestionada para o trecho sem que fosse adiante. Aliás, uma das empreiteiras envolvidas na Lava-Jato chegou a ser citada como participante do empreendimento e nada ficou esclarecido. A secretaria não disse como a parceria que solucionaria o problema terminou, ou não terminou. Enquanto isso, periodicamente o noticiário é invadido pelas tristes imagens.

Uma ideia sobre “Recordar é morrer

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>