15:07Detetive à deriva

Do jeito que veio:

O escritor curitibano Luís Henrique Pellanda, cronista da Gazeta do Povo, lança amanhã, terça-feira (16/8), a partir das 19h, na Livraria da Vila do Shopping Pátio Batel, o seu terceiro livro de crônicas, Detetive à deriva.

Nas crônicas de Pellanda, as belas estranhezas do dia a dia – como uma família de urubus nas alturas de um prédio, um par de botas abandonado, um solitário bebê chinês na calçada e um enigmático rastro de pétalas – estabelecem a relação entre o flâneur e o investigador, entre os observadores da poesia cotidiana e os autores policiais. Fugindo da tendência atual de transformar o espaço da crônica na imprensa em tribuna de opinião, Luís Henrique Pellanda, grande renovador e um dos principais autores contemporâneos do gênero, inspira-se nas ruas e nas janelas de sua Curitiba. Em pistas que só o cronista vê, o mistério das coisas pequenas se revela ao leitor com a leveza e o encanto de uma história bem contada.

Sobre o livro:

“Há uma Curitiba real e outra imaginária, ele cultua fantasmas ainda não arquivados, retratando-os em suas crônicas. Crônicas imperdíveis, para serem lidas lentamente, como um livro de horas.” — Ignácio de Loyola Brandão

 

“Pellanda, o grande cronista contemporâneo, não tem medo do que escreve sobre o mundo em que vive. O cronista é, além de um inocente e um corajoso, alguém que permanece vivo num mundo de zumbis.” — Marcia Tiburi

 

“Reinventar a crônica — gênero praticado no Brasil desde a carta de Caminha, passando por Machado de Assis e Lima Barreto, até os anos de esplendor de Rubem Braga e Paulo Mendes Campos — não é para qualquer um. Mas é isso que faz Luís Henrique Pellanda, com a facilidade de quem vai ali na esquina.” — Alvaro Costa e Silva

 

Sobre o autor:

Luís Henrique Pellanda nasceu em Curitiba (PR), em 1973. Escritor e jornalista, é autor dos livros O macaco ornamental (contos, Bertrand Brasil, 2009), Nós passaremos em branco (crônicas, Arquipélago Editorial, 2011, finalista do Prêmio Jabuti 2012) e Asa de sereia (crônicas, Arquipélago Editorial, 2013, finalista do Prêmio Portugal Telecom 2014). É cronista da Gazeta do Povo e ministra oficinas de crônica por todo o Brasil. Repórter, trabalhou nos jornais Gazeta do Povo e Primeira Hora.

 

Crédito da foto: Rafael Dabul

 

Serviço:

Lançamento e sessão de autógrafos do livro Detetive à deriva (Arquipélago Editorial, 224 págs.), de Luís Henrique Pellanda

Onde: Livraria da Vila (Shopping Pátio Batel, Av. do Batel, 1.868, Batel)

Quando: Dia 16 de agosto, terça-feira, a partir das 19h.

Quanto: R$ 39,90

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>