14:47Beto Richa, DEM e partido da Universal fecham apoio a Greca

Do blog Caixa Zero, de Rogerio Galindo, na Gazeta do Povo

O governador Beto Richa fechou nesta terça o apoio a Rafael Greca para as eleições deste ano. Além do PSDB de Richa, também vão participar da coligação o DEM, o PRB, o PSB e o PTN, além do próprio PMN de Greca. Com isso, a candidatura deve ter o maior tempo de tevê na cidade.

Greca, que começou apenas com o pequeno PMN, não tinha de início nem garantia de ser chamado para debates – o partido tem só três deputados federais, e a regar exige 9. Agora, sua “bancada” tem 137 deputados. O PSDB leva 54, o PSB tem 34, o DEM mais 21 e o PRB, partido ligado à Igreja Universal, outros 21. O PTN tem 4 deputados. É esse número que define o tempo de tevê.

O acordo foi fechado às 8h30 num café da manhã na casa de um dos envolvidos. Greca saiu de lá ainda sem saber quem será seu vice. As duas hipóteses mais prováveis são Eduardo Pimentel, tucano assessor de Richa, e José Antônio Andreguetto, ex-secretário de Meio Ambiente, hoje no PSB.

Richa estava indeciso sobre apoiar Greca ou ir com o atual prefeito, Gustavo Fruet (PDT). Os dois procuraram o governador. Mas pesou, entre outras coisas, o lobby de pessoas ligadas a Richa e que consideravam insustentável fazer uma campanha com Fruet depois das desavenças entre os dois.

2 ideias sobre “Beto Richa, DEM e partido da Universal fecham apoio a Greca

  1. Deo Carane Via Apia

    VAI PERDER DE NOVO, BETO RICHA.
    Os mesmos que levaram você a apoiar Luciano Duce, Ratinho e falsamente brigar com Fruet, agora vão levar você a apoiar Rafael Greca que o menospreza e menosprezava como deputado estadual do PTB, do PSDB e vice prefeito e depois prefeito.
    Lembra das críticas Beto?

    Ex-inimigos

    A aliança entre Ducci e Greca surpreendeu àqueles que lembram das últimas eleições para a prefeitura de Curitiba em 2012. Naquele ano, Greca, que disputava a prefeitura pelo PMDB, fez duras críticas à gestão de Ducci, que tentava a reeleição.

    Entre as críticas do então peemedebista estava o excesso de obras feitas simultaneamente pela gestão de Ducci, em período eleitoral, sem planejamento ou organização urbana. “Somos reféns da campanha eleitoral do atual prefeito (Luciano Ducci, PSB). Quando dezenas de obras em vias públicas são feitas ao mesmo tempo, as dificuldades no trânsito são inevitáveis”, afirmou Greca em 2012.

    Ducci não conseguiu chegar ao segundo turno e atribuiu a derrota ao fato de ter sido alvo de ataques sofridos durante a campanha. “Lamento que os ataques contínuos às conquistas de Curitiba tenham afetado minha candidatura”, disse ele há quatro anos.

    Na época, Greca chegou a comemorar a derrota de Ducci ao também lamentar sua própria ausência no segundo turno. “Esta sim, a boa notícia de um dia onde se cumpriu a vontade do povo. Ao aceitá-la com humildade, honramos a nossa história: Qual Davi, derrubamos o gigante Golias – da turma dos 40”, afirmou na época.

    http://www.bandab.com.br/jornalismo/bancada-estadual-do-psb-nao-aceita-apoiar-greca-e-lanca-stephanes-junior-como-candidato-prefeitura-de-curitiba/

  2. Zé Povinho

    O ex-prefeito perdeu uma eleição já ganha, mas também pudera, ambos foram ex-prefeitos de Curitiba e sempre adoraram andar na companhia de cuecas de seda. Assim tem algo em comum e bastante forte, um elo os liga. O sortudo da parada é o palerma do prefeito, quase morto vem alguém e lhe dá um sopro de vida, vai palerma que a batalha ainda não está perdida, mas será que o palerma vai entender esta mensagem?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>