17:21Fiscal e prefeito

Do correspondente na Tríplice Fronteira

Ao optar por receber o salário de auditor fiscal estadual  enquanto ocupava o cargo de Prefeito de Foz do Iguaçu, Reni Pereira também ficou na mira da Corregedoria da Coordenação da Receita do Estado – Secretaria da Fazenda. O Secretário Mauro Ricardo Costa será obrigado a abrir um processo específico para enquadrar o fiscal que hoje está afastado da prefeitura por decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Ele, que saiu direto da Prefeitura para a prisão domiciliar, sem tornozeleira, optou por fazer delação premiada e entregar todos os passos de sua relação delituosa. Vai sobrar para muita gente da fronteira trinacional e na capital, onde sua esposa, Claudia Pereira, é deputada estadual pelo PSC, e está na lista de envolvidos.

 

2 ideias sobre “Fiscal e prefeito

  1. Só aqui

    E o Ratinho Junior não vai fazer como os outros e expulsar a mulher do partido?
    Ele não é o locatário do PSC?

  2. Bidu

    O correspondente esta meio confuso! O prefeito ainda nao deixou de ser prefeito,portanto, nao havera nada que o Secretario Mauro tenha a fazer! Os atos investigados nao dizem respeito ao auditor mas sim ao alcaide. A opcao pela remuneracao decorre da lei. Assim, alhos nada tem com os bugalhos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>