12:13As conveniências de Requião

Do analista dos Planaltos

Só os poucos iludidos de boa fé ainda se deixam enganar pela repetitiva retórica demagógica do quase octogenário Requião. Ele, que desde sempre fez a opção preferencial pelos votos dos pobres e o financiamento dos ricos que o presenteiam com vinhos caríssimos , tem um discurso para cada ocasião. Em Brasília se faz de vestal, posa de esquerda e critica os deputados que apoiaram Rodrigo Maia do DEM por ser de direita. Aqui na terrinha manda que o seu decadente PMDB coligue com o mesmo DEM em Campo Largo, fechando com o candidato a prefeito. Faz qualquer aliança que o ajude na luta pela sobrevivência eleitoral.
Sempre foi assim. Na tribuna faz um discurso de terra arrasada se colocando acima do bem e do mal; no governo a prática é a do nepotismo , da perseguição aos servidores públicos, no acobertamento à corrupção como os episódios do Porto de Paranaguá e da Receita Estadual.
O resultado tem sido desastroso para o PMDB, que encolheu sua bancada estadual em dois terços e não terá sequer um candidato a Prefeito nas grandes cidades como Londrina , Maringá, Cascavel, Foz,Guarapuava, Ponta Grossa e Paranaguá. O partido sofre o maior esvaziamento entre todas as capitais e arrisca perder até a única vereadora que tem em Curitiba , eleita pelos evangélicos. Ainda assim, embora já não tenha amigos de verdade, remanescem perfilados alguns apoiadores e outros interesseiros e cargos comissionados do Senado que atuam remunerados como auxiliares de coveiro do velho e rabugento coronel Mello e Silva. A julgar pelos resultados eleitorais do Paraná e pela gestão partidária desagregadora, Dilma está pessimamente servida de articulador para tentar retornar ao poder.

5 ideias sobre “As conveniências de Requião

  1. Zé Povinho

    Olha ái um fã do octogenário, é por causa de gente como este aí é que o Senador Maluco continua na liça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>