9:50No tempo do guaraná caçula

por Jamur Jr

“Vai pra Tribuna” era o bordão do saudoso e muito querido Sale Wolokita no telejornal das sete, editado pelo experiente e talentoso Hugo Santana. Foi um bom tempo de um jornalismo competitivo em que os jornais de Paulo Pimentel dominavam o mercado e a Gazeta do Povo lutava para ganhar posição no ranking dos mais lidos, disputando com Diário do Paraná, Jornal de Curitiba, Correio do Paraná e outros. Esse tempo dos diários que valorizavam cada um de seus eleitores foi também quando havia grande disputa entre empresas fabricantes de produtos de largo consumo. Em Curitiba a cerveja da Brahma disputava com a Antártica, a Adriática e a Original de Ponta Grosa – e outras tantas de outros locais. Tomava-se café Alvorada, Marumby, Maracanã, etc, e os refrigerantes do Hugo Cini, a Laranjinha catarinense, o guaraná caçula da Antártica. O tempo das disputas foi embora. As sucessivas crises mudaram a concorrência. Os grandes compraram os menores e ficamos todos sem segunda opção. Ou bebe da Ambev, lê Gazeta… ou nada. 

Uma ideia sobre “No tempo do guaraná caçula

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>