16:53É dando que se recebe…

Da coluna Radar, de Vera Magalhães, na revista Veja

Ordem dos fatores

O recuo de Edson Fachin, que retirou da pauta de votação do plenário o processo contra Renan Calheiros, permitirá que o STF julgue primeiro a denúncias contra Eduardo Cunha. Ministros demonstravam constrangimento com o cronograma, porque o caso do presidente da Câmara é considerado mais urgente, mas a denúncia contra o senador dormita na corte desde 2013.

Queimou a largada?

A defesa do presidente do Senado ganhou tempo apontando irregularidades numa diligência feita no inquérito, mas o pano de fundo do adiamento incluiu intensa pressão política de Renan sobre o governo e o STF. O presidente do Senado foi um dos avalistas da escolha de Fachin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>