12:31Nós apoiamos a Lava Jato

por Claudio Henrique de Castro

Muitas pessoas se manifestam a favor da “Operação Lava Jato”, numa postura politicamente correta e numa demonstração de que são contra a corrupção deslavada que assola o Brasil.

Um louvável movimento no Paraná distribuiu adesivos de apoio à operação da Polícia Federal, em curso na Justiça Federal.

Dias atrás observei um veículo cruzar o sinal vermelho em alta velocidade – o adesivo de apoio estava colado na traseira. Observei motoristas que dirigiam e falavam ao celular e outros que arremessavam a bituca do cigarro pela janela, com o mesmo adesivo. Claro que isto não significa que os que colam o adesivo agem assim.

Também flagrei um casal que conversava sobre corrupção enquanto seu cãozinho fazia suas necessidades na calçada e eles, de forma discreta, se retiraram impávidos, sem juntar a sujeira canina – mas bradando contra os corruptos.

Num restaurante, diante da fila de espera de vinte pessoas, alguns privilegiados passavam ao lado com a maior tranquilidade, saltando para a frente dos reles mortais e, ao sentarem à mesa, começaram a conversar sobre a corrupção no país (…), contou-me depois o garçom.

Falta-nos a transformação em nosso cotidiano, em nossos pequenos atos e ações do dia-a-dia.

No andar de cima, no Congresso Nacional, deputados federais e senadores fazem caras de assombro ao falarem de corrupção: “É um absurdo!”; “Uma barbaridade”; “Devem ser presos, imediatamente!”.

No início de fevereiro deste ano a Câmara aumentou a verba de Gabinete, para contratar funcionários, de R$ 78 mil para R$ 92 mil, além do reajuste da cota parlamentar de 8%.

Em 2015, apenas 3,7% dos deputados federais compareceram a todas as sessões da Câmara. Se fosse uma Escola, a  maioria estaria reprovada.

A escalada das denúncias parece não assustar os dirigentes do país – ao contrário, os incentiva a cometerem desatinos.

Mais da metade dos deputados federais (53,2%) e dos Senadores (55,6%) são citados pela Justiça e pelos Tribunais de Contas.

Dos senadores, 23,5% são concessionários de rádio e TV, isto é, são os donos da opinião pública brasileira, sendo que a maioria é de ruralistas (29,6%). Na câmara federal também imperam ruralistas, cerca de 22,4% (in www.excelências.org.br).

Em resumo, os donos do Brasil são “contra a corrupção!

Na antiga Roma, Cícero narra a história de um médico que furtou ouro e moedas de um armário, através de um orifício feito com serra dentada dos dois lados. Um amigo da vítima lembrou-se que tempos atrás vira uma serra de diminuto tamanho em meio aos bens. Consultados os registros dos pertences verificou-se que o médico era o dono do pequeno instrumento, – foi encarcerado.

Moral da história: “As aparências enganam.”

Ainda vivemos a hipocrisia institucional do “rouba mas faz”, do “sempre foi assim”, do “uma mão lava a outra e as duas lavam o rosto”, do clientelismo, do fisiologismo, do “toma-lá-dá-cá”.

A solução para esse grande bloco de sujos é, para começar, numa profunda separação entre o público e o privado e, num segundo e glorioso momento, a exemplar punição de todos os envolvidos, sejam eles quais forem.

*Claudio Henrique de Castro é advogado e professor de Direito

3 ideias sobre “Nós apoiamos a Lava Jato

  1. Sergio Silvestre

    FICO AQUI PENSANDO COM MEUS BOTÕES,SUPONHAMOS QUE O MORO RESOLVA PRENDER TODOS CORRUPTOS,PRENDE OS PADRES,PASTORES E ATEUS,DEPOIS PRENDE OS JUÍZES,PROMOTORES E PROCURADORES,PRENDE TODOS ADVOGADOS,AI TOMA GOSTO PELA COISA COMEÇA A PRENDER TRABALHADORES E VAI LOTANDO NAVIOS E AVIÕES E ATIRA-OS NO MAR.POR FIM PRENDE TODOS OS POLICIAIS E QUANDO PERCEBER E DESCOBRIR QUE SÓ SOBROU ELE,DISFARÇA E SE PRENDA TAMBEM,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>