0:27Prêmio de consolação

por Ticiana Vasconcelos Silva

Jogue fora seu prêmio de consolação

Pois isso é pouco para minha inspiração

Na vida, aprendi a caminhar sozinha

E levo comigo somente um violão

Somos meros espectadores das coisas que passam

E sua passagem passou de minhas expectativas

Não sou fria, muito menos redimida

Apenas não me reduzo a suas poucas linhas

Você foi como um pássaro

Que surgiu no céu em uma tarde de Novembro

E o que sobrou foi o espaço

Que suave me toca e de você não mais lembro

Lembro apenas de escrever esta poesia

Para que o que ficou não se perca

Mas se um dia você passar na minha rua

Vou lembrar que até isso valeu a pena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>