12:31O Rolex da discórdia

Hoje, no jornal Gazeta do Povo, a coluna do jornalista Celso Nascimento publicou uma resposta enviada por Beto Richa a respeito de um texto ali publicado onde o assunto principal era um relógico Rolex de ouro que o governador teria recebido de um dos envolvidos pela Operação Quadro Negro do Ministério Público do Paraná. Tal operação escrachou um esquema entre a empreiteira Valor e a Secretaria da Educação na construção de escolas. Richa afirma que Nascimento fez “ilações mentirosas, levianas, caluniosas e irresponsáveis”. O link do texto original e a resposta estão reproduzidos abaixo. Se vai haver uma tréplica do principal colunista político do Paraná, só o tempo dirá.

http://www.gazetadopovo.com.br/vida-publica/colunistas/celso-nascimento/o-rolex-e-paraguaio-ar19p9pmn3c2xf1zi5t0edtkg

As ilações feitas nos últimos dias pela coluna do jornalista Celso Nascimento, do jornal Gazeta do Povo, sobre um suposto relógio Rolex que teria sido dado a mim como presente por um dos envolvidos na chamada Operação Quadro Negro, passaram de todos os limites da tolerância. São ilações mentirosas, levianas, caluniosas e irresponsáveis.

Tomam como verdade um boato reproduzido por uma das denunciadas nos desvios de recursos públicos da construção de escolas. São inaceitáveis, porque não apresentam qualquer elemento de prova, simplesmente porque não há fato, logo não há prova.

São infames, porque buscam criar uma versão a partir da publicação na imprensa, para solapar a verdade. Jamais recebi esse suposto presente.

Repudio esse jornalismo virulento, que se vale de mentiras para tentar me atingir. Não aceito que a ética seja sacrificada por interesses pessoais e inconfessáveis. Repilo esse tipo de atitude e vou buscar na Justiça a reparação dos danos a mim causados. Cansei de ouvir essas cassandras se regozijarem com as falsidades por elas publicadas.

O Governo do Estado foi o primeiro a denunciar as irregularidades que vinham acontecendo no âmbito da Secretaria da Educação, com a abertura de sindicância interna e inquérito pela Polícia Civil, através do Núcleo de Repressão aos Crimes Econômicos (Nurce), que batizou as investigações como Operação Quadro Negro.

Desde então, o Governo vem tomando todas as medidas necessárias para apurar o caso, punir desvios de conduta e recuperar recursos desviados. Os bens de todos os envolvidos foram bloqueados pela Justiça, a pedido da Procuradoria Geral do Estado. A empresa e seus sócios já foram declarados inidôneos para prestar serviços à administração pública.

Todos os servidores públicos investigados – seis diretores, engenheiros e fiscais das obras – foram demitidos ou exonerados de seus cargos.

Enfim, o Governo vem dando todas as provas de que defende a apuração completa do caso e a punição dos culpados. Não é justo que versões fantasiosas, como essa de um suposto relógio Rolex, tentem desviar o foco desse objetivo maior, em defesa do Estado e da correta aplicação dos recursos públicos.

Beto Richa

Governador do Estado

4 ideias sobre “O Rolex da discórdia

  1. zezinho

    Quem tem parente com quem sempre andou,para cima e para baixo, e depois nega intimidade, ainda é digno de crédito?
    Talvez não fosse rolex!

  2. GUMERCINDO SARAIVA

    FALOU E NÃO DISSE NADA. É assim mesmo ,quem tem culpa usa a desculpa esfarrapada. É o que fez o Piá de Prédio, Ele está com Zika, com problemas cefálicos. O CELSO NASCIMENTO É UMA PESSOA DE BEM E MERECE CONFIANÇA. O Piá de Prédio, quem quiser saber…. pergunte para o professorado .

  3. Sergio Silvestre

    Cassandras….cassandras,já ouvi um outro dizer isso,até parece decorado por eles,são uns tipos de bagre com now how e palavreado na ponta da língua,parece até que ensaiam.
    Sempre achei que o narigão do Beto Richa fosse por sua genética árabe mas eu acho que ele é um verdadeiro pinochio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *