20:22HORÓSCOPO

por Zé da Silva

Tinha como lema de determinação um “vamos fincar nossa bandeira e seguir em frente”. Falava e fazia o gesto, como nos filmes de guerra dos antigamente. Por isso sua melhor performance era no final do ano – todo final de ano. Entrava num ônibus na noite do dia 30, viajava 800 quilômetros, saía direto da rodoviária para a praia de Copacabana. Lá, no local de sempre, com o mesmo barraqueiro, se apoderava de uma cadeira, abria o guarda-sol e ali ficava até o ano seguinte, depois da festa de fogos e do nascer do sol. Aí voltava para a estação de embarque e desembarque e zarpava para sua cidade, feliz da vida. Fez isso durante anos, até que um dia o coração que teimava em não trocar, por medo da cirurgia, resolveu parar. Agora vê o espetáculo de cima – e o dono da barraca sente uma falta danada daquele senhor da bandeira fincada na areia. Neif.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>