18:50HORÓSCOPO

por Zé da Silva

No filme “A conversação”, do Coppola, o excepcional Gene Hackman interpreta o papel de um grampeador que acaba pirado e destruindo a própria casa à procura de um grampo. Houve um tempo em que se falava muito aqui no Guardião – e que um maluco de Palácio o usava para surpreender seus convivas ao revelar, nos encontros do gabinete, o que o cabra tinha falado antes. Ao contrário dos malacos, gosto de ser grampeado, gravado, ou seja lá que termo os profissionais utilizam. Converso com eles, mando recados, canto músicas, informo meus interlocutores sobre as gravações. Eles nunca respondem. Não, não sou nada. Certa vez descobriram que a empresa onde trabalhava gravava tudo dos que tinham função de chefia. Perguntaram pra mim se me preocupava em ser demitido. Disse que não, porque faria muito mais estragos fora do que dentro da corporação. Outro dia, aqui, ouvi um barulho estranho. Parecia uma daquelas fitas cassete quando a gente retornava para ouvir de novo uma gravação. Achei o máximo – e mandei o recado para o araponga de plantão: vai devagar porque ela pode arrebentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>