12:45Sem crise

História curitibana. Na sexta-feira dois amigos do blog se encontraram para almoçar numa churrascaria do bairro Batel. Se surpreenderam porque o local estava lotado – e assim ficou durante todo o tempo que ali permaneceram. Um deles, curioso, perguntou a um funcionário da casa se o movimento era assim nos outros dias da semana. A resposta foi afirmativa e seguida de uma explicação: “A crise nunca chega aqui neste bairro”.

7 ideias sobre “Sem crise

  1. Sergio Silvestre

    Seria o Fausto e o Leandrrrrro que foram comer uma picanha suculenta acompanhada de dois tomatões,depois gargarejaram com SEPACOL.

  2. Fausto Thomaz

    Só vc não entendeu Silvestre, que os dois “amigos” eram vc e o Toledo…mas fica tranquilo que o teu segredo ta guardado aqui no blog, a gente não espalha não…pode fumar teu charutinho sossegado….relaxa, pede pro Toledo fazer uma massagem.

  3. leandro

    Pô! Fausto, aí é sacanagem, eu tenho os direitos autorais da história dos charutos e o Toledo, o Silvestre é outra coisa de “bunda mole, bunda tatuada, bunda frouxa”. Arrume outra qualidade dos dois, vai ser difícil.

  4. Toledo

    O Leandro e o presidente dos Coxinhas do Batel. O comitê e no Shopping Pátio Batel. O jornalista querido e o Bessa. O sincero movido a Ted.

  5. leandro

    Toledo, estávamos falando da bunda do Silvestre, se você se sentiu no meio, então logo falaremos da tua bunda compartilhada com o Silvestre.

  6. Jean

    O inexplicável fenômeno chamado Batel Grill, carissima, sem nada de especial, mas sempre lotada…
    A churrascaria mais “coxinha” da cidade…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>