Uma ideia sobre “SPONHOLZ e os delatores

  1. cético

    Concordo plenamente, e digo mais, essa tradição remonta ao descobrimento do Brasil e não se limita a imprensa, tanto é assim, que está cheio de bandido dando nome à rua, praça, auditório, etc.
    O único bandido público que é execrado é o bandido que confessa seus crimes. Para esse até a memória deverá ser condenada, uma vez que atentou contra a hipocrisia (norma moral vigente nesta sociedade desde que Cabral tomou posse destas terras).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>