7:15Cabeças a prêmio

A cabeça do secretário de Segurança Fernando Francischini foi pedida até pelo presidente do PSDB do Paraná, deputado federal Valdir Rossoni. A dúvida é saber se o governador Beto Richa vai seguir o script conhecido, onde não toma atitude no calor dos fatos, ou seja, sob pressão, talvez para manter a imagem da autoridade – se é que agora, seis meses depois da reeleição no primeiro turno, e com uma série em cadeia de desastres que soterraram seu índice de aprovação, que sempre beirou os 70%, ele ainda pense nisso. Nunca é demais lembrar que Richa segurou por um mês no cargo Ezequias Moreira, o protagonista do escândalo da sogra fantasma, quando este era seu chefe de gabinete na prefeitura de Curitiba (o personagem hoje é secretário de Estado). É provável que nos bastidores uma solução negociada já esteja sacramentada – e o fato de Francischini permanecer mudo depois do que aconteceu na semana passada, com um saldo de 200 feridos entres os manifestantes e 20 entre os policiais, seja um sinal disso. Ele pode pedir para sair para desviar das costas do governador um pouco da artilharia que continua direcionando para ali o alvo da revolta pelos acontecimentos. Para quem sempre sonhou chegar onde chegou, ou seja, o comando das forças de segurança do Paraná, mesmo porque é ex-oficial PM e delegado da Polícia Federal, a experiência foi, no mínimo, catastrófica para Francischini, adepto da linha dura no combate ao crime (e talvez aí ele tenha confundido as bolas). Ele tem um mandato de deputado federal e pode voltar para Brasília, mas nessa estratégia de perder os anéis para salvar as mãos, o comandante da PM deverá ir junto – e para ele só há a alternativa da aposentadoria. A conferir.

3 ideias sobre “Cabeças a prêmio

  1. Sergio Silvestre

    Quando a segurança está nas mãos tontos que pensam ser super stars a coisa tende a ser como aconteceu,um fiasco.
    Ele deve ter se incomodado com o sarro daquele carreirão que tomou de um professor na primeira greve.
    Depois se encheu de brio,de bombas,de helicópteros e de robôs bobos,por que ali o deles também estava indo pro ralo,suas aposentadorias ou parte delas.

  2. Pingback: Cabeças a prêmio | Solda Cáustico

  3. Bicho do Paraná

    Se o governador mantiver o Franceschini no cargo, ele vai andar com o carimbo do 29/04 na testa por aí. Além disso, aqui cabe aquele ditado: ” um é pouco (camburão dos deputados), dois é bom (29/04, três é demais (????)”. Ou seja, quem sabe qual será a próxima merda que o Francischini vai aprontar. É tudo vai pra conta do governador.
    Mais, se o Francischini fosse qualificado para ser secretário, por que o Beto não o colocou no 1º mandato? E pra fechar a tampa da panela, corre a história de que a nomeação do Batman das Araucárias tem dedo do Luis Abi….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>