9:35Carta aberta ao Noviski

simonoviski

por Simon Taylor

Caro Noviski,

Que piada mais sem graça que você aprontou pra gente, hein? A Claudia Wasilewski não parava de repetir essa frase no teu enterro. Como não concordar?!

Fomos todos pegos de surpresa com a tua ida. Fiquei numa tristeza infinita. Toda morte é triste, mas a tua… principalmente quando ela acontece no primeiro dia de uma nova vida, uma vida que, com certeza, você merecia.

Nesses anos todos fomos companheiros de traço na imprensa paranaense. Sempre admirei muito teus desenhos. Principalmente os preto e branco, onde acho você matador. Uma vez, vasculhando uns arquivos antigos do Sindijor, achei umas artes originais tuas da era pré-computador, pré-photoshop. Que beleza, rapaz! Ali que dava pra ver como quem sabe, sabe. E você, definitivamente, sabe!

Falando em Sindijor, o pessoal lá me pediu pra escrever um texto sobre você. Não vou fazer não, sabe? Prefiro te enviar esta carta, pois acho mais pessoal. Porém, esse pedido deles me fez lembrar algo que aconteceu muito recentemente. Num bate papo em redes sociais, você mostrava umas das tuas criações mais famosas: o mascote do Sindicato dos Jornalistas.

Ali eu contei que em um determinado momento, anos atrás, alguém pediu pra eu desenhar um novo mascote. Fiz, porque não podia deixar de fazer, mas falei que não concordava de jeito nenhum com a decisão, pois considero o “piazinho” um símbolo absolutamente perfeito! E olha que, tecnicamente falando, ele está “errado”, pois não é um jornalista, mas um jornaleiro. Porém, aquele desenho simboliza tão bem os tempos românticos do jornalismo, que eu não consigo imaginar algo mais perfeito. É claro, todos tiveram que concordar com a minha negativa e o teu desenho ficou.

Bem, pra terminar aquele bate papo virtual, você escreveu que, embora criação tua, agora ele estava em boas mãos: nas minhas! Rapaz… poucas vezes eu li algo tão bacana, tão cheio de generosidade e gentileza. A mesma que você teve quando, de surpresa, fez uma caricatura minha no meu último aniversário.

Noviskão, você não imagina como as pessoas ficaram tristes com a tua ida. Foi um dilúvio de mensagens emocionadas e emocionantes. Me toquei que você conseguiu construir uma vida belíssima. Se tornou uma unanimidade entre todos que compartilharam dela.

Pessoalmente, houve um lado meu que ficou puto da vida, pois só nós desenhistas, cartunistas e ilustradores sabemos das nossas mazelas financeiras e de quanto nossa vida é injusta neste sentido. Mas quer saber? O que você deixou de beleza por aqui é muito maior que isso.

Cara, acho que não vamos mais nos ver pessoalmente, mas você vai estar sempre nas nossas lembranças e no nosso dia-a-dia também, pois a cada desenho teu que aparece (e aparecem muitos por aí, acredite!), é você que nos aparece, com teu humor e personalidade únicas.

Um abraço carinhoso…

Uma ideia sobre “Carta aberta ao Noviski

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>