17:40Mais uma trombada no Centro Cívico

Rogerio Galindo revela, no blog Caxia Zero, da Gazeta do Povo, documento em que o desembargador Paulo Roberto Vasconcelos, presidente do Tribunal de Justiça do Paraná, manda devolver ofício enviado por Mauro Ricardo Costa, secretário das Finanças, onde este recomenda uma redução de gastos de R$ 73 milhões (ver abaixo). Vasconcelos justificou a devolução “alegando que não admite ingerência de um secretário no Tribunal de Justiça, essa competência é reservada aos Chefes de Estado”, conforme foi publicado no site do TJ. Tempos atrás, conforme aqui foi publicado, já houve uma trombada entre o desembargador e o secretário numa reunião onde estava presente Beto Richa – e o assunto era também corte de gastos e repasses. No caso atual a pergunta é: e se o ofício for enviado pelo governador, o TJ vai aceitar e fazer o esforço para economizar?

 

Presidente do Tribunal devolve ofício do Secretário das Finanças

O Presidente do Tribunal de Justiça, Desembargador Paulo Roberto Vasconcelos, determinou ao Diretor Geral Alvacir Guimarães que devolvesse o ofício enviado pelo Secretário de Estado das Finanças, Mauro Ricardo Costa, onde recomendava ao Poder Judiciário uma redução de gastos na ordem de R$ 73 milhões.

O Presidente, fazendo valer sua autoridade no comando do Poder Judiciário, justificou a devolução alegando que não admite ingerência de um secretário no Tribunal de Justiça, essa competência é reservada aos Chefes de Estado.

6 ideias sobre “Mais uma trombada no Centro Cívico

  1. Deputado

    Governo fraco dá nisso.
    Além de quebrar o Estado e estar envolvido em operações nebulosas de favorecimento a primo que não é parente em um leque que vai de oficina mecânica à Receita estadual, dá mais uma demonstração de incompetência e soberba. Não sabe como funcionam as instituições e o respeito que se deve ter por elas, sejam elas representadas ou não por um judiciário desacreditado e afeito a benesses e mordomias.

  2. Jean

    Parece que o secretário Baiano é o “antônimo” dos seus conterrâneos, é muito afobadinho e só bota o patrão em roubada…
    Vide o “pacotaço”…

  3. Sergio Silvestre

    Problema é que eles se cagam de medo dos onipotentes Magistrados,esses deitam e rolam e passam a conta para nós pobres idiotas mortais pagar.Que zona que está esse Pais meu Deus.

  4. Homero

    Agora, prá arrumar emprego prá parente na SEFA o “Baiano” faz sem pudor. Prá exigir conselhos remunerados regiamente para ele e seu Diretor “simpático” isso o manda-chuva faz! Ele que vá enganar os outros. Aqui no Paraná não! Quem é pior, ele ou quem nomeou ele?

  5. Professor Xavier

    Caro Wellington não seja tão duro com o Aparecido, ele não se acha o cara só porque se informa pela grande rede, ele é assim mesmo, adora se fazer de jocoso. Mas concordo em parte com ele, governo fraco é assim mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>