21:21HORÓSCOPO

por Zé da Silva

Leão

O menino de três anos olhou as luzes brancas iluminando as pistas ovais e se desprendeu da família. Estava num restaurante dentro do Jockey Club. Correu e foi parar numa mesa ao lado da raia de grama verde cintilante. Perguntou pelos cavalos para uma adolescente que estava ao seu lado, sentada. Depois foi parar no colo dela enquanto aguardava a largada do próximo páreo. Não parava de falar aquela gente desconhecida da mesa parecia ter sido adotada por ele com o maior desprendimento. Foi dada a largada e ele se agitou, mesmo sem conseguir enxergar direito a disparada dos animais lá do outro lado. Mas quando os cavalos fizeram a curva final na pista de areia ele saltou do colo da nova amiga e passou a torcer para… para todos os cavalinhos. E incentivava-os com o braço direito erguido, mão espalmada e fechada, espalmada e fechada e gritando vai, vai, vai. A linha de chegada ainda estava longe e ele começou a pular e gritar “ganhei! ganhei!” e sorria com o sorriso e a alegria que só as crianças têm. Depois, se acalmou e foi para a sua mesa. Um irmãozinho mais novo dormia num carrinho. Uma lua estava pendurada no céu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>