23:09Frei Beto, o ditador e Paquetá

Frei Beto foi a Cuba, se encontrou com o ditador Fidel Castro, e este elogiou o presidente Barack Obama, dos Estados Unidos, que começou a romper a barreira das relações diplomáticas entre o império do deus alucinado do mercado e a ilhota dos sonhos de uma esquerda embalsamada. Uma cena como essa faz sempre lembrar o genial reacionário Nelson Rodrigues que, quando a atual presidente Dilma Rousseff e muitos jovens embarcaram na aventura da guerrilha para tentar derrubar, com estilingue, a ditadura militar e seus gorilas amestrados e armados até os dentes, a fim de implantar um regime nos moldes do cubano, satélite da U.R.S.S., matou a charada ao dizer que a diferença era a de que Cuba era do tamanho de Paquetá. Frei Beto bem que poderia dizer ao ditador que Rodrigues tinha razão e que só a democracia abriu caminho para aquela turma assumir o poder. O que fizeram quando conseguiram isso é outra história.

Uma ideia sobre “Frei Beto, o ditador e Paquetá

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>