10:14A guerra na Evangélica

Resumo da ação encaminhada pelo Sindicato dos Professores do Ensino Superior de Curitiba e Região Metropolitana à Justiça sobre a intervenção da Faculdade Evangélica:

- Manutenção da decisão que determinou a penhora do estabelecimento (das mensalidades da Evangélica);

- Destituição imediata do administrador nomeado que, em menos de 24 horas, solicitou o fechamento dos cursos da faculdade sem ouvir ninguém, quando há um superávit de quase R$ 15 milhões, e sem uma assembleia com a categoria, obrigatória nestes casos;

- Reconsideração da decisão que autorizou a eliminação dos cursos e a demissão coletiva de 135 docentes;

- A determinação para que o novo administrador, num prazo de 30 dias, faça uma checagem completa das condições financeiras da  entidade, juntamente com membros designados pelo Município de Curitiba e do ora assistente e proponha um plano de administração que, de acordo com a decisão que antecipou a tutela, mantenha o máximo possível as atividades educacionais da instituição, salvaguardando assim o interesse coletivo e os direitos trabalhistas, assim como evite a tomada de medidas que aumentem o passivo da faculdade.

Confiram: MPintervençãodespedidacoletiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>